Ouvir notícia
Listen to
this article
Text to speech by Listencat
Text to speech
by Listencat

Espanha proíbe viagens entre comunidades no Natal excepto para reuniões familiares

Partilhar
Share On Facebook

O Governo central e as comunidades autónomas espanholas chegaram hoje a acordo sobre o plano para travar os contágios de covid-19 durante o Natal que inclui a proibição de viajar entre regiões, com exceção das reuniões familiares.

As medidas preveem também que as refeições não podem ter mais do que 10 pessoas e que o início do atual recolher obrigatório diário é atrasado para as 01:30 da madrugada no dia de Natal e no de Ano Novo.

Estas medidas mínimas são de aplicação obrigatória, podendo as 17 comunidades autónomas acrescentar outras mais rígidas.

Todos os representantes regionais, exceto o de Madrid, que votou contra, e o da Catalunha, que se absteve, apoiaram as medidas propostas pelo Ministério da Saúde.

Durante a conferência de imprensa que se seguiu à reunião do Conselho Interterritorial do Sistema Nacional de Saúde, o ministro da Saúde espanhol, Salvador Illa, deixou claro “que as medidas não estão a ser tomadas por prazer ou para dificultar a vida de ninguém”.

A Espanha registou hoje 9.331 novos casos de covid-19, elevando para 1.665.775 o total de infetados no país desde o início da pandemia, segundo números divulgados pelo Ministério da Saúde espanhol.

As autoridades sanitárias também contabilizaram mais 273 mortes nas últimas 24 horas atribuídas à covid-19, passando o total de óbitos para 45.784.

O nível de incidência acumulada (pessoas contagiadas) em Espanha continua a descer, sendo hoje de 252 casos diagnosticados (menos 14 do que na terça-feira) por 100.000 habitantes nos últimos 14 dias, sendo as regiões com os níveis mais elevados a de La Rioja (389), Castela e Leão (358), País Basco (377) e Astúrias (377).

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,4 milhões de mortos no mundo desde dezembro do ano passado, incluindo 4.645 em Portugal.

Na Europa, o maior número de vítimas mortais regista-se no Reino Unido (59.699 mortos, mais de 1,6 milhões de casos), seguindo-se Itália (57.045 mortos, mais de 1,6 milhões de casos), França (53.506 mortos, mais de 2,2 milhões de casos) e Espanha (45.784 mortos, mais de 1,6 milhões de casos).