Vacinação de utentes de lar suspensa após três funcionários testarem positivo

Partilhar
Share On Facebook

O processo de vacinação dos utentes e funcionários do lar da Misericórdia de Valença, que deveria iniciar-se no sábado foi cancelado após a confirmação de infeção pelo vírus SARS-Cov-2 em três funcionários, disse hoje o vice-provedor.

Segundo adiantou Hermenegildo Alves o primeiro caso de infeção de um funcionário surgiu, na terça-feira, sendo que na quinta-feira foram testados os 64 utentes da Estrutura Residencial para Idosos (ERPI) e os cerca de 40 funcionários, sendo surgido mais dois casos entre os trabalhadores”.

“Os testes feitos aos idosos tiveram todos resultado negativo, mas as três infeções nos funcionários, sendo que apenas um teve contacto direto com os utentes, levou ao cancelamento do processo de vacinação que deveria iniciar amanhã [sábado]”, explicou o vice-provedor.

Segundo Hermenegildo Alves, na próxima semana as autoridades de saúde procederão à realização de novos testes.

“Continuamos com um plano de contingência muito rigoroso. Desde março do ano passado que a Misericórdia tem tentado manter os utentes protegidos desta pandemia. Até agora temos conseguido. Tem sido um custo imenso, em termos financeiros e humanos. Pensamos não morrer na praia”, referiu.

Ouvir notícia
Listen to
this article
Text to speech by Listencat
Text to speech
by Listencat