Terça-feira, Junho 28, 2022

Ano 113 - Nº 5275

publicidade
publicidadepublicidade
InícioAMBIENTERede primária é fundamental para travar incêndios florestais

Rede primária é fundamental para travar incêndios florestais

Os incêndios florestais fustigam o país, ano após ano, destruindo o património florestal e fazendo perigar pessoas e bens, ‘pelo que a prevenção é cada vez mais necessária.

Uma das áreas com um grande histórico de incêndios é a denominada Rede Primária de Defesa da Floresta Contra Incêndios, situada no extremo do concelho de Ponte de Lima com Viana do Castelo.

Esta Rede Primária está delineada na cumeada do monte e consiste na interrupção de uma área de 20 metros e na gestão dos combustíveis numa área nunca inferior a 125 metros.

A sua função principal é criar uma área onde é facilitada a intervenção directa de combate ao fogo e contribuir para a diminuição da superfície percorrida pelos grandes incêndios na região.

O troço em questão tem aproximadamente dez quilómetros e recebeu a intervenção de trabalhos por parte do ICNF, com a colaboração dos GTF das Câmaras Municipais envolvidas e dos respetivos baldios.

O Secretario de Estado da Conservação da Natureza, das Florestas e do Ordenamento do Território, João Catarino, esteve ontem no concelho de Viana do Castelo e visitou a Rede Primária de Defesa da Floresta Contra Incêndios em Santa Leocádia de Geraz do Lima. No local inteirou-se dos trabalhos realizados pelas diversas entidades.

A Câmara de Viana do Castelo, em 2017 e 2018, já implementou a Rede Primária através de duas candidaturas ao POSEUR, na Serra da Padela, na Serra de Amonde e parte na Serra de Santa Luzia, em investimentos que totalizam 830.000 euros.

José Maria Costa acredita que “estas infraestruturas são fundamentais na Defesa da Floresta Contra Incêndios”.

Artigos Relacionados
PUB

Mais Popular

Comentários Recentes