Victor Mendes está de saída, mas deixa factura de mais de 8 mil euros por pagar

Partilhar
Share On Facebook

Avelino Castro
Director

Durante este último mandato de Victor Mendes à frente da Câmara Municipal de Ponte de Lima (CMPL) foram vários os momentos em que endereçamos à autarquia solicitações para a inclusão de publicidade neste órgão de comunicação social.

Para tal enviamos os respectivos orçamentos, os quais foram sempre liminarmente recusados por Victor Mendes.

São exemplo disso, entre muitas outras situações, a edição especial das Feiras Novas de 2019. Apesar de ter sido convidada a ocupar um espaço publicitário nessa edição, a CMPL recusou esse serviço sem qualquer justificação.

Na altura demos conta disso aos nossos leitores fazendo constar no topo do jornal, e acima do título, a seguinte frase: “Câmara Municipal recusa colaborar com esta edição” (ver foto).

Foram, pois, várias as solicitações enviadas à CMPL no sentido de acederem a colocar publicidade institucional neste jornal.

A última proposta de publicidade foi enviada diretamente para Victor Mendes em 26 de Outubro de 2020.

Não tendo obtido qualquer resposta, contactamos o gabinete de comunicação da autarquia que, em 10 de Novembro de 2020, nos deu a seguinte resposta: “Em relação à vossa proposta venho por este meio informar que a mesma está a ser avaliada” (ver documento).

Estará ainda a ser validada, acrescento eu, já que até hoje não obtivemos mais nenhuma resposta.

Nada disto é novo para nós. Já na edição de 28 de setembro de 2017 (ver foto), informávamos os nossos leitores sobre a atitude da Câmara Municipal de Ponte de Lima para com o jornal Cardeal Saraiva, nomeadamente na questão da atribuição de publicidade aos órgãos de comunicação social locais.

Na altura, e segundo as próprias palavras de Victor Mendes, a atribuição da publicidade ao jornal Cardeal Saraiva só seria possível se o jornal fizesse o acompanhamento das iniciativas da autarquia.

Nesse mesmo momento informamos Victor Mendes de que esse acompanhamento era feito sempre que, na nossa perspectiva, fosse relevante para a comunidade.

Volvidos estes quatro anos nada mudou na atitude de Victor Mendes, antes pelo contrário.

Fica por pagar a este jornal serviços prestados em publicidade no valor de 8.856 euros, para os quais foi emitida e enviada a respectiva factura em tempo oportuno, a qual a CMPL, na pessoa de Victor Mendes, se recusou a pagar até hoje.

Deliberadamente não fizemos a divulgação da campanha das Autárquicas 2021. Não o fizemos de ânimo leve, já que Ponte de Lima corre-nos nas veias, mas estivemos atentos.

E agora, após o agitar das bandeiras de campanha, somos todos chamados a votar no próximo domingo. Ponte de Lima tem oito candidatos na corrida à presidência da Câmara, sendo que cada um deles já deu tudo para convencer o seu eleitorado.

Ficamos agora em período de reflexão, sendo que o povo vai serenamente escolher a equipa que ficará à frente dos destinos da autarquia nos próximos quatro anos.

No domingo haverá vencedores, vencidos e as leituras que os votos permitam.

Pela nossa parte, não importa quem sairá vencedor destas eleições. Seja quem for o eleito, logo que esse novo presidente de câmara tome posse, faremos chegar um pedido de reunião com o autarca.

Seremos breves nessa reunião, mas seremos mãos largas a explicar aos nossos leitores de que forma o próximo executivo irá lidar com a equidade e a defesa do património local.

Já se contam 111 anos desde o dia em que saiu o primeiro número do “Cardeal Saraiva”. Somos património de Ponte de Lima e, nas páginas deste jornal, várias gerações fizeram o melhor que sabiam por esta terra. Continuaremos assim, assim queira Ponte de Lima.