Domingo, Junho 26, 2022

Ano 113 - Nº 5275

publicidade
publicidadepublicidade
InícioVALE DO MINHOCAMINHAPresidente da Câmara de Caminha infectado mas sem necessitar de cuidados especiais

Presidente da Câmara de Caminha infectado mas sem necessitar de cuidados especiais

O presidente da Câmara de Caminha testou positivo para o novo coronavírus, encontrando-se em isolamento em casa, com “sintomas normalmente associados à gripe, mas sem inspirar cuidados especiais”, foi hoje divulgado.

Em comunicado enviado às redacções, a autarquia especificou que Miguel Alves “está a recuperar no seu domicílio, juntamente com a sua mulher, que também está infectada e com o seu filho, que deu negativo no teste realizado”.

O autarca socialista entrou em isolamento profilático no dia 24, véspera de Natal, na sequência de um contacto de risco.

Os testes de despiste ao vírus SARS-CoV-2, entretanto realizados, confirmaram que o presidente da Câmara de Caminha está infetado com covid-19.

Segundo a nota hoje enviada, é ainda incerto o regresso do autarca

ao trabalho, mas “a expectativa de Miguel Alves é poder marcar presença na reunião de câmara que discutirá o Plano de Actividades e Orçamento (PAO) prevista para 05 de Janeiro de 2022”.

“O presidente da câmara agradece as diversas mensagens de apoio recebidas e pede a todos que tenham o máximo cuidado no atual contexto de recrudescimento da pandemia”, refere a nota.

A covid-19 provocou mais de 5,40 milhões de mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18.890 pessoas e foram contabilizados 1.286.119 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

Uma nova variante, a Ómicron, considerada preocupante pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral, mas desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, a 24 de novembro, foram notificadas infeções em pelo menos 110 países, sendo dominante em Portugal.

Artigos Relacionados
PUB

Mais Popular

Comentários Recentes