Terça-feira, Junho 28, 2022

Ano 113 - Nº 5275

publicidade
publicidadepublicidade
InícioVALE DO MINHOPAREDES DE COURAParedes de Coura quer ser uma das vilas mais inovadoras e...

Paredes de Coura quer ser uma das vilas mais inovadoras e criativas de Portugal

A Assembleia Municipal de Paredes de Coura, aprovou o orçamento para 2022, de 18,5 milhões de euros, apresentado pelo PS que recolheu a abstenção da coligação PSD/CDS-PP e da CDU.

Em declarações hoje à agência Lusa, o vereador eleito pela coligação PSD/CDS-PP para a Câmara de Paredes de Coura, Venâncio Fernandes, justificou ter viabilizado o Plano de Atividades e Orçamento (PAO) da maioria socialista, com declaração de voto, pelo “sentido de responsabilidade” que quis transmitir para “desmontar a ideia de uma tentativa de bloqueio”.

Na Assembleia Municipal da passada quinta-feira, o PAO para 2022, de 18,5 milhões de euros, mais meio milhão de euros do que o do ano em curso, foi aprovado com 24 votos a favor (23 elementos do PS e um independente) e sete abstenções: cinco da coligação PSD/CDS-PP e dois da CDU.

Em nota enviada às redações, a autarquia presidida por Vítor Paulo Pereira revelou que o orçamento para o próximo ano aposta “no emprego e captação de investimento, na conclusão da ligação à autoestrada A3, com a necessária comparticipação municipal, bem como do alargamento da zona industrial de Formariz”.

Venâncio Fernandes lamentou a falta de tempo para analisar o documento que classificou de “muito pouco ambicioso” e “muito pouco claro em alguns itens”.

“Não me foi dada a possibilidade de solicitar uma série de documentos de informação, necessária para uma análise comparativamente ao ano anterior. É o primeiro ano que estou a exercer estas funções”, referiu.

O vereador do PSD/CDS-PP criticou a “concentração de grande parte do investimento no desenvolvimento e no crescimento da zona industrial de Formariz” e a “ausência de apoios objetivos ao desenvolvimento do turismo, às empresas mais afetadas pela pandemia de covid-19, e ao relançamento da economia local”, destacando ainda “uma redução muito significativa do investimento nas freguesias”.

A Lusa contactou o eleito pela CDU para a Assembleia Municipal, José Manuel Alves, mas ainda sem sucesso.

Na nota enviada à imprensa, a maioria socialista na autarquia acrescentou que o PAO para 2022 pretende “transformar Paredes de Coura numas das vilas mais competitivas, inovadoras e criativas de Portugal”.

“São 18.519.596 euros que permitirão a conclusão de investimentos considerados estruturantes para o desenvolvimento económico do concelho e que, na senda do que tem acontecido em exercícios anteriores, criam o terreno propício à captação de investimento e à criação de emprego”, sublinha o presidente da câmara, citado no documento.

Num “prazo mais alargado, o executivo municipal prevê a construção de um novo parque empresarial em Linhares, bem como a requalificação do parque empresarial de Castanheira, com a construção de uma variante entre esta área e a de Formariz”.

No documento “estão também patentes os projetos de reabilitação e regeneração de espaços e edifícios públicos e os imprescindíveis investimentos nos domínios do turismo, agricultura, floresta, saúde, ambiente, educação e ação social, com uma significativa aposta no setor da habitação, acompanhando o crescimento económico e do emprego”.

“Paredes de Coura é uma terra que quer atrair mais pessoas e reconhece como enriquecedora a convivência multicultural. Queremos, desejamos que Coura seja cada vez mais uma vila para todos, o que implica garantir habitação acessível a toda a população”, apontou Vítor Paulo Pereira.

O PAO para 2022 “tem necessariamente em conta o contexto de pandemia de covid-19, bem como os seus efeitos a longo prazo pelo que reforça a importância de uma gestão atenta aos mais vulneráveis, às famílias, aos mais idosos e ainda ao tecido empresarial local”.

Vítor Paulo Pereira destaca ainda que Paredes de Coura “está a afirmar-se pela política de atração de investimentos estratégicos e de grande valor para as exportações”, insistindo que “prosseguir este caminho e reforçar a centralidade de investimentos de grande valor acrescentado é essencial para que os jovens licenciados ou do ensino profissional tenham aqui oportunidades de emprego e de vida”.

“A Elevadora ou o nosso Centro de Capacitação Empresarial desempenharão aqui um papel determinante. O futuro de Paredes de Coura será melhor e mais estimulante se apostarmos na criação de emprego ligado à inovação e à tecnologia”, sustentou o autarca.

Artigos Relacionados
PUB

Mais Popular

Comentários Recentes