Terça-feira, Junho 28, 2022

Ano 113 - Nº 5275

publicidade
publicidadepublicidade
InícioCOVID-19Reciclagem de máscaras mobiliza mais de 3 mil alunos

Reciclagem de máscaras mobiliza mais de 3 mil alunos

Mais de três mil alunos dos quatro agrupamentos escolares de Ponte de Lima vão ser envolvidos na reciclagem de máscaras faciais ao abrigo do projeto TO BE GREEN que começa na segunda-feira, disse hoje à Lusa fonte camarária.

Contactada pela agência Lusa, a propósito da divulgação, hoje, daquele projeto, a fonte autárquica explicou que o TO BE GREEN foi apresentado, em meados de dezembro, aos diretores e professores dos quatro agrupamentos escolas do concelho, e que a partir de segunda-feira, com o retomar das aulas presenciais, vai ser trabalhado com os alunos.

O projeto aposta na sustentabilidade através da transformação de têxteis reutilizáveis e de máscaras faciais, que passaram a ser utilizadas por todos devido à pandemia de covid-19, e que vão ser recolhidas através de contentores instalados na escola sede de cada um dos quatro agrupamentos.

O “projeto de cariz ambiental é desenvolvido pela empresa Greenadn uma ‘startup’ da Universidade do Minho, que através de uma plataforma eletrónica _ TOBEGREEN promove a reciclagem de máscaras, dando uma nova vida às já batizadas “beatas da pandemia”.

A fonte da Câmara de Ponte de Lima, no distrito de Viana do Castelo, adiantou que as máscaras recolhidas pelas escolhas vão ser transformadas em cabides ou enfeites de Natal.

O projeto, que conta com a colaboração do Serviço Educativo da Área Protegida das Lagos de Bertiandos e São Pedro d’Arcos tem “duração de um ano, com possibilidade de renovação”, e incluiu ainda a recolha, para reciclagem, de artigos têxteis, bem como a troca de vestuário, numa lógica de desenvolvimento da economia circular”.

Na Junta de Freguesia de Bertiandos, onde está instalada uma Loja Social, “funcionará um ponto de recolha de roupas, elemento importante para que o objetivo ambiental, económico e social, deste projeto, possa ser atingido”.

“As roupas em condições de serem recuperadas irão constar da plataforma Troca de Roupas usadas ToBeGreen. Já as que estejam em mau estado serão recicladas”, explicou a fonte da autarquia. 

“Tendo em conta que estamos a enfrentar um novo problema ambiental, que ganhou significativa dimensão, o município de Ponte de Lima consciente dos desafios futuros, considerando que em 2025 os produtos têxteis não poderão ser depositados em aterro, aposta numa ação de sustentabilidade ambiental, no sentido de contribuir para a diminuição desta nova forma de poluição”, destaca a Câmara de Ponte de Lima na nota hoje enviada às redações.

A apresentação do projeto, em dezembro, foi gravada para “poder ser utilizada no processo educativo dos alunos e para também chegar aos restantes estudantes que, pelas limitações logísticas próprias do contexto pandémico não puderam estar presentes”.

As gravações “serão entregues às escolas para poderem ser utilizadas, quer para uso didático em sala de aula, quer para explicar e divulgar o projeto junto da comunidade escolar”.

O projeto TO BE GREEN foi lançado em julho de 2020 na Covilhã.

A TO BE GREEN, entidade parceira neste projeto, é uma empresa focada na sustentabilidade têxtil, que funciona como um ‘e-marketplace’ de economia circular, suportada numa ‘app’ e plataforma dedicadas e orientadas para as novas gerações de consumidores, sendo uma resposta para os problemas crescentes dos resíduos têxteis pós-consumo produzidos nos territórios.

Artigos Relacionados
PUB

Mais Popular

Comentários Recentes