Segunda-feira, Novembro 28, 2022

Ano 113 - Nº 5275

publicidadepublicidade
InícioVALE DO LIMAPONTE DE LIMARamo de grandes proporções caiu na Avenida dos Plátanos

Ramo de grandes proporções caiu na Avenida dos Plátanos

Um ramo de grandes dimensões quebrou de um dos plátanos existentes na Avenida 5 de Outubro, em Ponte de Lima. e caiu na via pública,

O acidente ocorreu num dos últimos plátanos ali existentes, já perto da Capela de Nª Srª da Guia e, por sorte, não se registou qualquer ferido.

O ramo em questão teria aproximadamente 7 metros de comprido e um diâmetro cerca de 35 cm, pelo que representava um perigo eminente para quem ali passava no momento, mas felizmente não se registaram vítimas.

Esta não foi a primeira vez a registar-se um incidente do género. Desde Maio até hoje terão já caído pelo menos três grandes ramos daquelas árvores, que dado o seu porte, se tornam perigosos para quem por ali passa.

Recorde-se que em Maio passado, este jornal já dava conta do estado de perigosidade que representavam alguns dos plátanos da avenida, nomeadamente um deles que apresentava una forte fenda.

Na altura, a Câmara Municipal de Ponte de Lima tomou conhecimento da situação e prontamente contratou os serviços de empresa especializada para fazer um estudo fitossanitário daquelas árvores.

Segundo Luis Martins, técnico da Treeplus, esse estudo já está finalizado e entregue à Câmara Municipal de Ponte de Lima, que agora tomará as medidas que julgue necessárias.

“O que fizemos foi fazer o levantamento do estado de saúde das árvores”, tendo mesmo recorrido a uma cesta elevatória para poder visualizar de perto cada uma das árvores centenárias, disse ao CS aquele técnico.

O estudo registou várias situações críticas naquelas árvores centenárias, tendo sido identificados vários plátanos com cancro e outros com cavidades a necessitarem de tratamento.

Após recolhidos os elementos sobre o estado de saúde de cada uma das árvores, o estudo aconselha determinados tratamentos fitossanitários das árvores afetadas e, entre eles, a poda

Fazendo menção a uma poda radical aplicada há vários anos aos plátanos do Largo da Cruz da Pedra, na Ribeira, o técnico disse não ser aconselhável um corte tão radical.

Segundo Luis Martins, os plátanos existentes na marginal de Ponte de Lima são árvores centenárias e uma poda “agressiva” poderia afetá-las e ganhar novas doenças.

De qualquer maneira, segundo Luis Martins, o verão não é a altura apropriada para efectuar qualquer poda naquelas árvores. A ocorrer, a poda deverá acontecer sempre no período após a queda das folhas.

Artigos Relacionados

OPINIÃO | Última bala

PUB

Mais Popular

Comentários Recentes